As emoções do fim de semana - Parte I

>> terça-feira, 3 de novembro de 2009


Tenho bastante coisa legal para falar sobre esse fim de semana prolongado. Uma delas é sobre o casamento da Ana Elisa, que já falei aqui. Ainda tem o convite dos padrinhos e madrinhas da parte do noivo e o convite da nossa dama de honra. Vou começar pelo convite da dama, e depois, aos poucos falo do restante, tá?

A nossa escolhida para dama de honra era segredo até que ela fosse convidada oficialmente. Aproveitamos que toda a família estava reunida para o casamento do fim de semana e fizemos o convite. Presenteamos nossa escolhida com um lindo terço de pérolas, com uma medalha de ouro e madrepérola de Nossa Senhora. Junto com o presente, escrevemos uma carta-convite, que dizia o seguinte:

"Guaratinguetá, 1º de novembro de 2009.


Querida vó Tereza,


Desde sempre ouvimos falar do bem que a sua chegada fez à essa família. Uma mulher que não tinha nenhuma obrigação de cuidar, de dar carinho, educar e amparar filhos que não eram seus, e mesmo assim o fez com tanto amor e dedicação que, agora, ninguém conseguiria imaginar como teria sido crescer sem a sua presença.

Vendo como as mulheres e homens dessa família se transformaram em pessoas de bem e honradas, e com o seu exemplo criaram filhos tão dignos quanto eles próprios, temos a certeza de que a maior lição que podemos tirar de tudo isso é que o amor é o bem mais precioso que a vida nos oferece.

No ano que vem é o nosso casamento. A nossa vez de começar a nossa própria família. E com tantos exemplos maravilhosos que tiramos daqui, a única coisa que podemos supor é que a nossa união só poderá ser tão abençoada quando todas as outras que nasceram aqui.

Olhando as fotos de infância dessas pessoas, vemos o amor, a união e o carinho que todos tem uns pelos outros, exatamente como esperamos que os nossos filhos vejam nossas fotos no futuro, ao lado de todos os filhos que ainda estão por vir de outros netos seus.

Nem todas as pessoas que amamos poderão estar presentes nesse momento tão importante para nós. Nossos outros avós, por exemplo, que são as pessoas que mais gostaríamos que estivessem aqui para compartilhar esse momento conosco, já se foram. Gostaríamos muito que eles tomassem conta dos bancos da frente da nossa cerimônia e testemunhassem a união das pessoas que foram criadas a partir do exemplo que eles deram aos seus filhos. Infelizmente, isso não será possível, apesar de termos certeza de que dentro dos nossos corações eles estarão sempre presentes, todos os dias.

Por isso, no dia da nossa união resolvemos fazer uma homenagem à todos eles e à senhora. E não existe uma forma melhor para fazer isso do que pedir que estejas presente no nosso cortejo de casamento, como nossa convidada de honra e portadora das alianças. Pedimos isso em nome do respeito que temos pela sua história, em nome do amor que temos pela sua vida, e em nome de todos os nossos outros avós que já estiveram aqui ao nosso lado e que já se foram, mas que marcaram tanto as nossas vidas e deixaram conosco a certeza de que uma união feliz só é possível quando aprendemos a valorizar a coisa que temos de mais importante na vida: a nossa família.

Com muito amor,
Michele Navega e Rafael Cavalca"



Esse foi o dia mais emocionante para nós desde que começamos a planejar nosso casamento. Ter a avó Tereza (avó do Rafa, famosa aqui no blog) levando nossas alianças era o que mais queríamos desde o início. E a maneira como ela e todos os outros ficaram tão emocionados ao ler a carta, nos deu a certeza de que fizemos a escolha certa. Ela aceitou tão feliz e com tanto prazer, que fiquei realmente tocada. Ela disse que achava que a vida já tinha dado à ela tudo que era possível ganhar, mas que depois desse convite, percebeu que o mundo reserva ainda muito mais para a sua vida.



Como já dá para ter uma idéia pela carta, a avó Tereza é a segunda mulher do avô João, que criou o pai do Rafa e seus quatro irmãos, depois que sua mãe faleceu. O que escrevemos é exatamente o que todos gostariam de dizer à ela. Porém, com a correria da vida, todos acabam deixando para depois, outro dia, em outra oportunidade. Mas, desde que perdemos nossos avós de sangue, aprendemos que quando gostamos muito de alguém, quando essa pessoa é realmente importante para nós, temos que dizer sempre, todos os dias, porque não temos como saber o que vai acontecer amanhã.

Nós acreditamos que família não é só composta pelas pessoas que tem o nosso sangue, mas também pelas pessoas que a gente escolhe para amar. E essa família não tem o sangue da avó Tereza, mas sempre teve muito mais do que isso. Teve o afeto verdadeiro de uma pessoa que num momento tão difícil para eles, foi quem amparou e dedicou amor, como uma mãe legítima faria.

Por isso, no dia do nosso casamento, as atenções serão voltadas também para ela, além dos nossos avós falecidos. Caminharei até o altar com uma única flor e um relicário com as fotos deles, e escolhemos uma música linda para a entrada da nossa convidada de honra. Será um momento muito especial para todos nós. Fico emocionada só de imaginar...


6 comentários:

Joana 3 de novembro de 2009 21:51  

Lindo, lindo, Michele! E olha a coincidência: minha avó também é Thereza e eu quero que ela leve nossas alianças, junto com a avó do Raul. Ainda é surpresa. Só devo contar a ela mais perto.
beijo

Michele Navega 4 de novembro de 2009 12:41  

Joana, acho lindo pedir isso aos avós. Acho que é uma forma linda de mostrar à eles como são importantes.
Bjs

Jane 5 de novembro de 2009 12:15  

Ah, fiquei emocionada so de imaginar a reacao da vó! Imagine no casamento! Lindo lindo! Beijos!

Bibica 23 de janeiro de 2010 01:16  

Nossa, Michele, quanta delicadeza! Acho que li seu blog inteiro rsrsrs Não consegui parar de ler! Afinidade, é bem isso que senti!
Muito bom mesmo! Uma pena ter descoberto só agora seu blog e suas lindas idéias, mas me animei demais em fazer algumas coisinhas pros convidados e pros padrinhos e madrinhas, ainda mais que não fiz nada de especial para convidá-los. Seus detalhes e cuidados me inspiraram! Obrigada e parabéns!
Vou passar a acompanhar todos os dias! rsrs
Um abraço! Bianca Lasmar. Noiva de abril de 2010.

Lê Barros 2 de março de 2010 20:11  

Que lindoooooooooooo....que carta linda!me emocionei demaissssssss.Descobro seu blog faz uns 10 dias q to devorando ele,mas ainda n tinha conseguindo comentar.Parabéns por tudo...tô torcendo mto e p terminar,minha avó que me criou e é ela q vai levar minhas alianças.amei a carta.linda linda

Michele Navega 24 de novembro de 2010 02:07  

Joana, acho lindo pedir isso aos avós. Acho que é uma forma linda de mostrar à eles como são importantes.
Bjs

Noivas Online