A família do noivo

>> domingo, 25 de abril de 2010


Dizem que quando a gente casa com uma pessoa, casa com a família dela também. E eu acho que é verdade. Igual promoção de supermercado: compre 1, leve 3. No caso do Rafa, comprei 1 e levei mais uns 60!
No início assusta. Ainda mais quando a família é tão unida, a gente fica logo imaginando que é um monte de gente pra meter o bedelho no relacionamento. Mas, com a família do Rafa é diferente. Eles dão os palpites deles, claro, mas sabem a hora exata de parar e respeitar as nossas decisões.


E o que mais eu posso dizer dessa família que me acolheu tão bem desde o início e me aceitou exatamente do jeito que eu sou, senão, que amo muito e de verdade? Aprendi um monte de coisas importantes com eles. Eu não estava acostumada com uma família assim tão unida. Tive que aprender a ser mais um, ao invés de um sozinho. E descobri que é muito bom ser MAIS um.


Saí de casa cedo, e confesso que esqueci o pouco que sabia sobre ser uma família. A família do Rafa me fez lembrar o quanto é importante poder contar com os outros quando a gente precisa. Porque depois que a gente mora sozinho por muito tempo, parece que desaprende a pedir ajuda. A gente fica muito independente e quer resolver tudo sozinho, mesmo sabendo que, às vezes, todo mundo precisa de uma mão.


Por isso, no início foi tão estranho pra mim ver aquele monte de gente que faz tudo sempre junto, que cuida um do outro,  zela pelos filhos dos outros, se preocupa com a felicidade do outro, e tem essas mesas de jantar enormes, igual a comercial de margarina.
Todos nessa família são pessoas muito especiais pra mim. E quando eu digo família, não falo só dos pais e irmãs dele, falo de todo mundo mesmo. Porque com eles é muito difícil saber onde termina a família e onde começa o parente.


Esse é um dos motivos pelos quais eu amo o Rafa. Porque no pacotinho dele veio mais que um futuro marido perfeito. Veio uma sogra muito amiga (meio analista até), um sogro muito pai pra mim, irmãs amigas de verdade, tios muito segundos pais e primos muito irmãos. Era tudo o que eu queria na minha vida.


Eu adoro ter a impressão que, casando com o Rafa, caso com a família toda! Por isso, mesmo não precisando, faço questão de mudar meu nome depois do casamento. Porque apesar de saber que no coração deles eu já faço parte da família, quero ser família também no sobrenome!

Então, a partir do dia 06 de setembro, por favor, ao invés de Michele Navega, me chamem Michele Navega Antunes Cavalca. 

;)

13 comentários:

Jackeline Mota 25 de abril de 2010 18:44  

Lindo! =o)

Thais 25 de abril de 2010 20:01  

Mi,
eh verdade, depois de tempos sozinhas esquecemos como eh poder pedir arrego de vez em quando, eh dificil acostumar de novo a ter com quem contar. E muitas vezes, por mais individualista que sejamos, dah um alivio ter um apoio...
bjos,
Thais

Ju 25 de abril de 2010 20:52  

Nhóóóó que fooofo!

Vida a Dois - by Lu 25 de abril de 2010 21:01  

AAAhhh!!! que lindo :)
Adorei a historinha e achei todas as fotos muito lindas e expressivas!!
Que vc e o Rafa sejam muito felizes viu ?!
Vcs são lindo :)

Sim!! adorei a nova versão capitu !!



bjos querida!!

Dani Garavello 25 de abril de 2010 21:54  

Nossa, Michele (futura Antunes Cavalca!), que declaração de amor...
Não só pra família dele, mas pra ELE principalmente, porque, como diz a minha avó, "quem beija os meus queridos adoça a MINHA boca".
Tenha certeza de que o seu noivo será um maridão e um paizão, sim, porque uma família unida ( e bem resolvida...) é a base disso tudo!
Deus conserve!!!
Beijos!

A Verdade está no tédio 26 de abril de 2010 10:24  

Que lindo!!! Você e sua intensidade.. É tão bom reconhecer o quanto pessoas nos fazem bem! Lindo demais Mi! Saudades.. e sempre por aqui!

Thienny Tamis 26 de abril de 2010 11:21  

Que sortuda! Eu não dei a mesma sorte, rs. Mas o meu noivo supera tudo isso, graças a Deus!!!

Aliás, seu sobrenome ficou lindo!

Marina de Abreu 26 de abril de 2010 14:27  

Oh que lindo!!! Não tinha pensado nessa troca maravilhosa que o casamento nos proporciona!
Sabe, aqui foi mais ou menos o contrário... Lá na família do Marco eles são muito próximos só entre eles (pai, mãe, filhos e agregados) tios e primos são só parentes mesmo.
Na minha casa a família engloba tios, primos, avós, tios-avós, primos de 2º grau (3º e até mesmo 4º)! Para nós, parentes são aqueles muuuuiiiitttooo distantes! Dizemos que somos os Campos de Nesinho e Bebela (Campos é o sobrenome dos meus já falecidos bisavós Nesinho e Bebela)! Sempre fizemos vários encontros da família, dos primos da minha mãe, dos primos filhos dos primos da minha mãe... Entendeu a dimensão da coisa, né?
Pro Marco isso tudo é muito estranho. Mas com o tempo ele foi se acostumando ao "esporro" no supermercado, no shopping, no banco ou mesmo na rua qdo a gente por acaso se encontra (é pq, qdo encontramos alguém da família em qualquer lugar que seja, não cumprimentamos com um simples "Oi tudo bem?", a felicidade é tanta q sai no mínimo um berro de "Primaaaaaa que saudades").
Hj ele já vai "amarradão" no aniversário de algum irmão da minha avó! O medo dele era que eu convidasse esse povo todo pro casamento. Ele nem sabe mas tem 3 irmãs da minha avó que eu amo muito e estão na lista (2 até são amigas da mãe dele, logo acho q dá pra contar como convidadas dos dois lados, né? rs)
Olha este teu post me trouxe tantas lembranças boas! E por uma sincronicidade do destino, justo hj, encontrei por acaso o album de casamento dos meus pais que estava há meses perdido! aff
Já falei demais! Bejão querida e uma ótima semana!

Aline Sanromã 26 de abril de 2010 15:40  

Mi,

Tudo de lindo! As fotos então, que fofas!!!!
O casamento vai ser MARA! Tô tão ansiosa pra te ver de curtinho amiga!!! bjs bjs bjs lindona!

Jane 26 de abril de 2010 21:29  

Que lindo isso! Tambem concordo: as familias se casam! E tambem vou assinar o sobrenome do Rafa!

Essa homenagem deve ter emocionado a sua nova familia.

Bjs

Anonymous 20 de maio de 2010 18:47  

Que legal a amizade, o carinho que você tem por ele e eles tem por você.
Eu também gosto muito da familia do meu futuro marido.....Estou na contagem regressiva. Hoje faltam 94 dias pro meu casamento.
Você tem algum email que eu possa te passar a foto do meu sapato.....apaixonei por ele e queria te mostrar.
Anota o meu:alineargv@hotmail.com

Beijinhos, Aline A.Ramos

Anonymous 24 de novembro de 2010 02:07  

Que legal a amizade, o carinho que você tem por ele e eles tem por você.
Eu também gosto muito da familia do meu futuro marido.....Estou na contagem regressiva. Hoje faltam 94 dias pro meu casamento.
Você tem algum email que eu possa te passar a foto do meu sapato.....apaixonei por ele e queria te mostrar.
Anota o meu:alineargv@hotmail.com

Beijinhos, Aline A.Ramos

Marina de Abreu 24 de novembro de 2010 02:07  

Oh que lindo!!! Não tinha pensado nessa troca maravilhosa que o casamento nos proporciona!
Sabe, aqui foi mais ou menos o contrário... Lá na família do Marco eles são muito próximos só entre eles (pai, mãe, filhos e agregados) tios e primos são só parentes mesmo.
Na minha casa a família engloba tios, primos, avós, tios-avós, primos de 2º grau (3º e até mesmo 4º)! Para nós, parentes são aqueles muuuuiiiitttooo distantes! Dizemos que somos os Campos de Nesinho e Bebela (Campos é o sobrenome dos meus já falecidos bisavós Nesinho e Bebela)! Sempre fizemos vários encontros da família, dos primos da minha mãe, dos primos filhos dos primos da minha mãe... Entendeu a dimensão da coisa, né?
Pro Marco isso tudo é muito estranho. Mas com o tempo ele foi se acostumando ao "esporro" no supermercado, no shopping, no banco ou mesmo na rua qdo a gente por acaso se encontra (é pq, qdo encontramos alguém da família em qualquer lugar que seja, não cumprimentamos com um simples "Oi tudo bem?", a felicidade é tanta q sai no mínimo um berro de "Primaaaaaa que saudades").
Hj ele já vai "amarradão" no aniversário de algum irmão da minha avó! O medo dele era que eu convidasse esse povo todo pro casamento. Ele nem sabe mas tem 3 irmãs da minha avó que eu amo muito e estão na lista (2 até são amigas da mãe dele, logo acho q dá pra contar como convidadas dos dois lados, né? rs)
Olha este teu post me trouxe tantas lembranças boas! E por uma sincronicidade do destino, justo hj, encontrei por acaso o album de casamento dos meus pais que estava há meses perdido! aff
Já falei demais! Bejão querida e uma ótima semana!

Noivas Online