I carry your heart

>> terça-feira, 10 de maio de 2011


Já disse aqui o quanto a avó Tereza ficou emocionada com o convite para levar nossas alianças. Mas já dissemos o quanto eu e Rafa nos sentimos honrados por ela ter aceitado? Impossível mensurar!
Antes do casamento a gente sempre "viaja" tentando antecipar a emoção dos acontecimentos daquele dia. Imagina como será a entrada de cada integrante do cortejo, os votos, o beijo, a primeira dança... Sonhar com o dia do casamento é quase tão bom quanto casar mesmo. E de todos os momentos, o que a gente mais "viajava" imaginando era a entrada da avó com as alianças. Nas nossas cabeças, visualizamos várias vezes  como seria a entrada dela ao som de She. Para nós foi realmente uma honra enorme tê-la alí, com a missão de não apenas entregar as alianças, mas de homenagear todas as nossas outras avós que adorariam estar ao nosso lado naquele dia, testemunhando tudo. E, de verdade, foi um dos momentos mais emocionantes do casamento!

Um momento que por pouco não aconteceu.

Ok, eu explico: a avó Tereza mora em Guaratinguetá e desde o início estava combinado que, ao contrário do restante da família, que aproveitou para passar o feriado inteiro na cidade, ela iria para o Rio só no dia do casamento. Ela é uma senhora, tem sua própria rotina, seus costumes, manias, e para ela não parecia ser tão divertido assim passar quatro dias numa casa lotada de gente, quanto era para o restante da família. Pra nós, tudo bem. Afinal de contas, tudo o que queríamos era que ela fosse muito feliz naqueles dias, que curtisse o fato de estar participando daquilo tudo como uma parte realmente muito importante do todo. Então, da mesma maneira como ela ficou absolutamente livre para escolher que roupa usar, ficou livre para escolher também como e quando chegar. Só que, né?, dona Tereza é uma senhorinha muito da chique e decidiu chegar de jatinho. Muito chique!

Mas vocês lembram como foi o dia do meu casamento? Céu encoberto, São Pedro numa dúvida danada se mandava chuva ou não, e não tinha visibilidade suficiente pra vovó colocar o jatinho chiquetoso em ação. 
Conclusão: em cima da hora teve que ir de carro e pegou um trânsito danado. Crianças dentro do carro, trânsito parado, a hora do casamento chegando, mais trânsito em Laranjerias por causa de uma obra (o Casa Cor no meio do caminho foi um plus) e uma barreira no meio da Almirante Alexandrino que fez o motorista ter que dar a volta e tentar outro caminho. No meio dessa confusão toda, o cortejo do casamento já estava entrando. Uma das tias do Rafa ficava, por telefone, monitorando a chegada da vó. Entram pais, padrinhos, noivo, e todos se perguntando, cadê vó Tereza?, cadê vó Tereza? A noiva parecia ser a única que não fazia ideia de nada disso. Entrei, começou a cerimônia e nada da vó chegar!

E o que fazer se ela não aparecesse? Nada. Ninguém sabia o que fazer. Nem o noivo, juíza ou mesmo a cerimonialista saberiam o que fazer, simplesmente porque não havia um plano B para aquilo. Nunca cogitamos a possibilidade de ser outra pessoa a levar nossas alianças, e eu ficaria muito, muito triste se na  hora aparecesse qualquer outra pessoa que não fosse ela. Preferia que alguém do cerimonial chegasse discretamente por trás do altar, entregasse as alianças e saísse. Só que ninguém sabia disso, porque  ninguém avisou a noiva tudo o que estava acontecendo. Até porque, se tivessem avisado, eu JAMAIS teria entrado antes da chegada dela. Atrasaria tudo, mas não entraria!

Até que depois de muitas ligações, muitos monitoramentos via celular, muita correria no backstage, como num passe de mágica, exatamente na hora que a juíza (que também não estava sabendo do atraso) pediu para a avó entrar com as alianças, começa a música e para um carro em frente a entrada! Era a vó Tereza! Só deu tempo da cerimonialista abrir a porta do carro, entregar o pratinho com as alianças e dizer: vai vó, é a sua vez!
Ela, ainda meio confusa, tadinha, preocupada com o horário, pegou as alianças, respirou fundo e entrou linda, sorridente e emocionada, ao som de She, de Charles Aznavour:


Rafa e eu olhamos as fotos do relicário algumas vezes durante o trajeto dela. Beijamos as fotos das nossas avós, pensamos no quanto tínhamos certeza de que elas estavam presentes alí, torcendo por nós dois, abençoando nossa união, e foi difícil segurar a emoção... Os dois choramos, padrinhos choraram, tios, amigos, primos, todo mundo chorou. Sem dúvida, um dos momentos mais emocionantes do dia!
Ela veio com um sorriso tão lindo... Tão sincero e carinhoso. Foi realmente difícil segurar. Ainda me arrepio quando lembro e choro enquanto escrevo essas linhas.

E a vó virou a pop star do casamento! Todas as máquinas fotográficas se levantaram tentando buscar o melhor ângulo para fotografar a noiva avó. Sim, fez mais sucesso do que eu, fato! Logo eu que não quis nenhuma criança fofa no cortejo que desviasse toda a atenção de moi, perdi todos os olhares para uma senhorinha infinitas vezes mais fofa do que qualquer criança, com um pratinho de cerâmica na mão com o escrito em baixo relevo "I carry your heart".
Mas ela podia! :-)









"I carry your heart with me
(I carry it in my heart)
I am never without it
(Anywhere I go, you go, my dear;
and whatever is done
by only me is your doing, my darling)"
- e.e. cummings -


(Hoje seria aniversário da avó Izabel - a da esquerda. Saudade que não cabe em mim!)


Fotos: Aline Machado

17 comentários:

Maya 10 de maio de 2011 12:40  

Bom te acompanho desde um pouco antes do seu casamento e acho tudo maravilhoso, esse jeito descolado e seu da sua cerimonia, tudo lindo e com um toque lindo o melhor para nós espectadores é a forma como você relato o seu Dia,de um jeito mais que especial, choro na maioria dos seus posts pois tudo é lindo desde a decoração de passarinhos, sapatos azul ao relato da mae e agora avó, fiquei emocionada mais uma vez ... seu casamento foi lindo e será inesquecivel


beijos

Juliana Bib 10 de maio de 2011 18:00  

Tava sumida, hein moça! Saudades desse cantinho... um dia desses pensei em você. Linda a sua vovó. Agora eu só tenho uma. A minha querida e amada avó materna já se foi... pouco depois do meu noivado. Quase chorei lendo o seu relato. Pretendo pedir á minha avó materna para levar as minhas alianças.


Bjo


Ju

Caderninho de noiva

Tati Wolff 10 de maio de 2011 20:17  

Que lindo! Chorei aqui lendo seu post!

Hoje seria aniversário da minha bisa... Como queria que ela estivesse aqui para ver meu casamento!

Linda homenagem que vocês fizeram!

Bjs!

Jackeline_e_Romulo 10 de maio de 2011 22:03  

Ai, me fez chorar! E no dia tb, foi tão lindo. Quer dizer que vó izabel faz niver um dia dps de mim? =) Tinha que ser taurina!

Jitana Cardins 11 de maio de 2011 03:07  

Menina, eu vou te dizer uma coisa. Já dei várias andanças por esse mundo casamentício on line e nunca me emocionei tanto quanto hoje. Já faz mais de duas horas que estou vendo seu blog. Terminei agora e vi todos, absolutamente TODOS os posts que você fez. Vi suas fotos no site de Aline (fotógrafa) e me encantei. Adoro Capitu, sempre fiquei do lado dela! Não perdia a minissérie e não poderia jamais deixar de amar Elephant Gun também! Então corri pra saber quem era essa pessoinha que se auto denominou 'Capitu'. Quer saber. Me encantei com você!! Com a sua vontade de decorar o seu próprio casamento, e fazer tantas coisas com suas próprias mãos, suas crises de TPM e de drama (dei boas risadas te achando tão parecida comigo), o amor de vocês por suas avós, as reviravoltas que aconteceram, que no final das contas a gente vê que tinha que ser tudo desse jeitinho mesmo. O seu amor pelo seu marido... Sempre tenho na cabeça que noiva pode TUDO! Não importa a opinião dos outros... No fundo, sinto que serei igualzinha a você quando for casar! Ainda vai demorar um pouquinho mas já tenho meu futuro marido ao meu lado, e como me disse ele essa semana, "Não se preocupe com as dificuldades, pois veja que o principal já temos. Noivos. E noivos que se amam!" Sei que no final as coisas vão dar certo! Queria morar em São Paulo, ou pelo menos mais perto um poquinho pra ter você como decoradora do meu casamento, pois tenho certeza absoluta que você captaria tudo que eu mais quero na minha festa! Derramei várias lágrimas com os seus relatos, ao som de Elephant Gun (música que me acompanha no meu celular)... Tenho o maior sonho de ter minha mãe fechando meu vestido! Quando vi você falando sobre isso morri! Se não morássemos tão distantes (moro na Paraíba) diria que temos um pézinho na família da outra!

Que você seja muitíssimo feliz!

Que Deus te abençoe!

Um abraço bem carinhoso!

Michele Navega 11 de maio de 2011 10:47  

Oi Jitana!
Me emocionei com seu comentário...
Obrigada, querida!
Seja muito feliz também!! :-)
Beijos, beijos, beijos!!

Em 11 de maio de 2011 03:07, Disqus
<>escreveu:

Michele Navega 11 de maio de 2011 10:54  

Gente boa como ela era só podia mesmo ser taurina, né? :-)
Bjs!!

Jane 11 de maio de 2011 16:48  

Você sabe que um dos relatos mais lindos e emocionantes que já li foi aquele da história das avós, ainda durante seus preparativos, né? Eu lia este post e me lembrava daquele email... Toquei a musica, vi as fotos, fiz filminho na cabeça... que coisa mais emocionante! E que vó mais linda e elegante, com o sorriso mais lindo!

Michele Navega 11 de maio de 2011 16:52  

Fomos abençoados com avós incríveis mesmo!
E a avó Tereza representou muito bem todas elas! Coisa mais fofa dessa
vida!! :-)
Bjs!!

2011/5/11 Disqus <>

Gabriela 24 de maio de 2011 22:10  

Ahhh que lindo! Juro que me emocionei!
A propósito, a avó Tereza arrasou na escolha da roupa! Muito chique!

Silviacasotti 25 de maio de 2011 20:25  

Oi Michele, meu nome é Silvia e venho acompanhando seu blog desde que eu e meu "namorido" resolvemos casar oficialmente. Ainda fico meio perdida aqui pra escrever (por exemplo não sei como escrever um comentário e por isso estou escrevendo aqui...tá certo??? Hum...acho que não né?)...bom...A-D-O-R-E-I td que vc fez :)
Principalmente do seu vestido e como vou casar de dia e farei um almoço de comemoração pensei em fazer um vestido tipo o seu.
Enfim...queria algumas informações a respeito do vestido, tipo qual tecido vc usou, etc...mas não achei um e-mail pra te escrever (?).
Vc pode me mandar um e-mail para que eu possa saber de mais detalhes do seu vestido?
Por favorrrrrrr!?
Meu e-mail é silviacasotti hotmail.com
Vou esperar uma resposta,ok?
Parabéns pelo casamento e pelo blog! Tem me ajudado mt!!! (vc nem imagina!)
bjos
Silvia.

Michele Navega 25 de maio de 2011 20:50  

Oi Silvia!
Está certo, é aqui mesmo que se comenta! rs
Vamos lá: meu vestido foi feito pela Carol Hungria. Ela usou cetim de seda e
várias camadas de tule point d'esprit com corte em "nesgas" pra dar esse
movimento.
Se tiver alguma informação mais específica que você queira, me manda um
email que eu te respondo assim que puder: michelenaveag@gmail.com

Bjs!

Em 25 de maio de 2011 20:26, Disqus
<>escreveu:

Silviacasotti 30 de maio de 2011 19:02  

Aiiii! Michele :)
Muitissimo obrigada pela informação...vou falar com minha costureira :) E depois, é claro eu te mando uma foto pra vc ver como ficou...
Se minha costureira quiser saber mais alguma coisa eu te escrevo,ok?
Menina! Tô ficando já maluca com tanta coisa pra resolver!!! Ahahaha
Mas é tao bom né?! Vc bem sabe né?!
Bjos
Silvia :)

Paulloo 11 de junho de 2011 13:49  

parabéns pelos seu blog, realmente é mt lindo. acompanhei seu trajeto ate o dia do seu casamento, e rezei mt para q seu dia fosse lindo. sou su fã e fã de seu trabalho.
posso te fazer uma pergunta?
como vc faz para postar audio no seu blog, tenho um blog pessoal da minha turma da escola e gravamos um áudio nosso, gostaria de postá-lo no blog, e não consigo. lembrei q vc já fez vários post's com áudio, e por isso te peço ajuda. no aguardo!. desde já obrigada!

Michele Navega 11 de junho de 2011 14:36  

Oi!! Super obrigada pelas palavras! :-)
Olha, pra postar áudio gravado, você pode fazer uma conta no ijigg.com e
fazer o upload do aúdio lá.
Depois é só copiar o código que eles te dão e postar no blog.
Espero ter ajudado!
Bjs

Em 11 de junho de 2011 13:49, Disqus
<>escreveu:

Darla 11 de julho de 2011 22:15  

Olá Michele, encontrei seu blog semana passada e desde então estou devorando-o. Bem, queria muito falar com vc por e-mail, pode me passar seu contato? Mas só pra adiantar: vou me casar e será em novembro deste ano. Só que resolvemos isto faz um mês! rsrs...tá muito perto e não tenho nada pronto,mas quero um casamento simples e romântico, acho que já achei o local, verde, rustico...vai ser de tarde e só um coquetel rápido, mas estou com tantas dúvidas, pq quero que seja especial e que seja nossa cara e que surpreenda por não ser igual a todos...se pudermos conversar um pouco, agradeço. Meu e-mail é: darlarocha@gmail.com. bjos e obrigada.

Michele Navega 11 de julho de 2011 22:20  

Olá!
Entre em contato comigo pelo email: contato@michelenavega.com.br ou
miniweddings@gmail.com
Beijo!
Michele

Em 11 de julho de 2011 22:15, Disqus
<>escreveu:

Noivas Online