Being a bride

>> segunda-feira, 18 de outubro de 2010


Confesso que no ínício senti uma ponta de timidez. Pensei que as pessoas me achariam A EXIBIDA tirando fotos pelo hotel. Mas aí, enquanto você vai caminhando e todo mundo se vira pra ver a noiva, dá um orgulho de ser você! As pessoas me sorriam um sorriso tão sincero que eu acreditei nelas.


Tiramos algumas fotos na escadaria que fica na recepção, sempre rodando o vestidón! Vê se eu perderia a oportunidade... Subia e descia aquelas escadas me sentindo linda, a noiva mais feliz do mundo, a mulher mais amada de todas, e não conseguia deixar de pensar que dalí alguns minutos eu estaria caminhando pra um futuro ao lado da pessoa que eu não verdadeiramente escolhi, mas pela qual me deixei ser escolhida. Porque, gente, foi isso o que aconteceu. Ele olhou pra mim através do vidro daquela boate e disse, eu quero ela pra mim. Não tive outra escolha, senão me deixar tomar... O menino era tão decidido!


A equipe vinha atrás de mim enquanto eu caminhava em direção à piscina do hotel. Eu andava naquele caminho lentamente (pra render muitas fotos! Sou besta? rs). 


E foi alí que aconteceu a foto que eu mais gosto desse making of:


Gente, estou muito apaixonada pela Aline! A gente até falou algumas vezes sobre como eu gostaria  das minhas fotos, mas foram poucas, e eu nunca imaginei que ela me entenderia tão bem!

Bem, depois fomos até a psicina, rodopiei mais algumas boas vezes alí pelo deck, sentei na day's bed externa, subi e desci as escadinhas de ladrilho hidraúlico, e quando olhei para o lado, ví que as pessoas de dentro do restaurante Terèze me olhavam. Nessa hora o Narciso que mora dentro de mim despertou...rs. Sorri, fiz pose de pernas, com as mãos, fui muito noiva! Tomei o dia pra mim e incorporei! Meu 06 de setembro!


Depois disso, eu e equipe voltamos para o quarto. Eles juntaram seus equipamentos e foram para a Casa de Santa Teresa fotografar noivo e decoração. A Aline recebeu a missão de entregar o pratinho de cerâmica e as alianças para a cerimonialista e fiquei tranquila com isso.

Agora, éramos somente eu e as meninas. Ajudei minhas meninas a se vestirem, confirmei o horário do carro que tinha reservado no hotel (não, eu não aluguei "carro de noiva". Só lembrei que precisava disso no dia anterior e pedi o do hotel mesmo), aumentei um pouco o som da tv - nesse momento, muito mais pra acalmar as meninas do que à mim mesma...rs - e pedi um chá hortelã com limão só pra garantir.

Os padrinhos do lado do noivo já estavam na casa ajudando o Rafa a se arrumar, e eu morri de rir com um torpedo de um deles, uma das pessoas mais queridas que eu conheço no mundo, dizendo, "olha, obrigada pelas loiras que você mandou para o striptease! O negócio tá ótimo aqui!" hahahaha. Fiquei feliz porque sabia que o noivo estava em boas mãos. O Dani é como um irmão pra ele, e eu tinha certeza que tê-lo alí o deixaria calmo e feliz. E se alguém faz meu noivo marido feliz, me faz feliz também.

Sentei pra escrever meus votos, finalmente, mas não saia nada muito bom. Não era nada daquilo que eu queria dizer. Travei. Esse foi o momento que fiquei mais nervosa! Perturbei tanto o Rafael pra escrever os votos dele! No final, ele tinha escrito, e eu não conseguia escrever os meus, menos de uma hora antes da cerimônia.
Acabei escrevendo tudo aquilo que não queria dizer num pedaço de papel e dei para a minha irmã mais velha levar na bolsa dela. Na hora da cerimônia pegaria com ela.

Liguei para a cerimonialista e disse que estava pronta e indo para a casa. Ela quase teve um surto...rs. Me disse, pelo amor de Deus não venha! Está muito cedo! E o noivo está aqui no quarto da noiva com os padrinhos. Você vai ficar aonde esperando a hora do casamento?
Oi? Já estava pronta havia horas! Se ficasse mais 2 minutos naquela suíte começaria a ficar nervosa. Mandei expulsar todo mundo do quarto porque eu, definitivamente, estava indo pra lá! Prometí ser pontual e seria.

O caminho do hotel até a casa leva uns 10 minutos. O meu, na minha cabeça, levou umas duas horas. Mamãe foi queitinha na frente e as irmãs comigo atrás, falando pelos cotovelos. As três nervosas. Eu, calma.
Lembro que segurava meu relicário com força. Abria, olhava as fotos das avós, beijava, pedia que elas, por favor, estivessem lá, que aquilo tudo era pra elas, e fui ficando muito emocionada! Senti uma lágrima descer.
Lembro também que pensei no meu cachorro. Não sei porque. Só sei que pude até sentir o cheirinho gostoso que ele tem depois do banho...rs

Minhas irmãs me olhavam com olhos tão doces... Diziam que me amavam, que estavam contentes, que eu seria feliz. Falaram o quanto queriam que nossa avó Izabel estivesse lá. E eu disse que ela estaria. Foi um dos momentos mais emocionantes do dia inteiro.

Chegamos na casa! Fui para o quarto da noiva, vi alguns presentes que tinham sido entregues lá, espiei pela porta de vidro e vi o noivo. Lindooooooooooooo! O homem mais lindo desse mundo!
Me emociono ao lembrar do momento que meu pai entrou no quarto e me abraçou. Alguém me entregou minha rosa amarela. Não lembro quem foi. 

Gente, estou sendo muito clichê, mas era o dia mais perfeito de todos os dias que já vivi. Casem, por favor!! Mas casem com alguém que amem de verdade e exiga a companhia das pessoas mais importantes da sua vida! A sensação é inexplicável! Todo o resto é só resto! 

Pra mim, meu dia foi perfeito. Mas não foi perfeito porque deu tudo absolutamente certo. Apesar das promessas que 2 ou 3 leitoras do blog e suas mães fizeram à Santa Clara, choveu, e a cerimônia teve que ser deslocada pra debaixo do toldo. Os pais do noivo e alguns outros convidados atrasaram por causa do trânsito. A música de introdução tocou duas vezes enquanto a cerimonialista tentava organizar pais e padrinhos para o cortejo. Outras coisinhas inesperadas aconteceram. Mas nada daquilo fez a menor diferença! Não fez diferença porque o mais importante a gente tinha alí: muito amor e  calor humano com a presença dos nossos queridos. Pense nisso enquanto estiver organizando o seu casamento.

Por razões muito particulares que dizem respeito à avó Izabel, e que somente algumas poucas pessoas conhecem (leia-se: noivas de Sta. e Jane) essa música não saía da minha cabeça enquanto vivia esses momentos anteriores à cerimônia:


Eu sei que mais uma vez posso estar sendo muito piegas. Mas o que eu posso fazer? Lembranças, lembranças... Elas me perseguem. Tudo isso faz muito sentido pra mim. :-)
E a cerimônia vem no próximo post.
♥♥♥

29 comentários:

Jane 18 de outubro de 2010 07:38  

Entao que eu as vezes abro esses blogs do trabalho em minutinhos de pausa e vim aqui atrás do seu relato. Fui lendo, lendo, e fazendo filminho de tudo na cabeca, essa mania que tenho que todo mundo já sabe. Cheguei ao final do texto com aquele apertinho no peito e na garganta (ah como eu entendo algumas tribos africanas nessas horas, que colocam a sede das emocoes na garganta e nao no coracao!) e cheguei na música. Apertei o play e ela nao tocou. Maldito headphone, vive com mal contato! Insisti, mexi no plug, nem desconfiei de que poderia ser um sinal, já que estava (estou) no trabalho.

Mas era. Fiz o bendito funcionar, ouvi a música e a lágrima contida... né...? (suspiros)

Vou ali na cozinha pegar um café!

Ana Hoffmann 18 de outubro de 2010 08:05  

Você é uma das novas MAIS LINDAS que eu vi nos últimos tempos. Cheia de originalidade e coragem de coloca-las a prova!
Eu acho vc inspiradora!
Parabens!
Bjs
Ana

Anonymous 18 de outubro de 2010 09:36  

Vc foi a noiva mais linda que já vi na vida!

Um casamento muito, muito inspirador!

Felicidades!

Bárbara Quintino, Belo Horizonte

Carol 18 de outubro de 2010 10:02  

Linda sua descrição desse momento! Me emocionei...

Jo_NYC 18 de outubro de 2010 10:02  

Oi Michele,

Isso aconteceu comigo tb! Do hotel que eu estava até a casa de festas levava uns 5 minutinhos, no máximo. Cheguei pontualmente as 6 horas, de taxi, que peguei na frente do hotel mesmo e chegando lá a cerimonialista me manda voltar pro carro e esperar pq muita gente ainda não tinha chegado.

Poxa, estava pronta há horas, a festa tem tempo contado e eu vou esperar os atrasildos??? Eu não, entrei assim mesmo e muita, muita gente chegou no meio dos discursos.

Azar, sabe? Eu avisei que ia ser pontual pq não queria perder nenhum minuto da minha festa e todo mundo que era imporante e queria assistir a cerimônia (= os discursos) estava lá. E ainda assim essa parte atrasou uma meia hora pq as pessoas estavam chegadno junto comigo e queriam me cumprimentar.

Se eu pudesse mudar alguma coisa, faria essa entrada mais organizada, não esperaria nem um minuto de pé na porta que ai não teria problema.

Beijos, tá tudo muito lindo! Estou ansiosa pelo resto do relato!

Joana - a do vestido coral

Aline Gonçalves (agora) Silva 18 de outubro de 2010 10:29  

Oiii Flor...
Nossa deu pra sentir tudinho aqui do outro lado!

Mi... Que lindo ler tudo isso, viu!! Realmente não existe dia melhor do que o Grande Dia!

Ainda não escrevi o meu... - arrependida - mas logo escreverei, ainda mais depois de ler esse post lindo que super me inspirou... e vou ter que postar algo do seu dia né!

Parabéns!!!! Muitas muitas muitas e mais muitas felicidades!

Bjocas
Li

Lívia Martins (Tinha) 18 de outubro de 2010 10:29  

Simplesmente um post MUITO emocionante. Confesso q qdo comecei a ler pensei "ah é mto grande, vou ver só as fotos", mas, daí vc foi me prendendo, me fazendo chorar, me fazendo rir... não teve como não ler até o final.
Adorei sua forma de escrever e tbm achei a música mto emocionante. Parabéns.
Beijos,

Allice 18 de outubro de 2010 10:50  

Querida suas palavras tem o poder de nos transportar para seu "grande dia " como se todas nós estivesseos ali a assistir e vê-la rodopiar...sou sua fã e obrigada por partilhar estas alegrias.
Bjs
Allice

Tati e Bruno 18 de outubro de 2010 11:10  

Michele, seu casamento foi muito lindo, do jeito que eu amo! Parece o clima do meu....muita felicidade para você! Você é linda, seu vestido é lindo, sua festa foi linda e seu cabelo é lindo também!

pimentaelimao 18 de outubro de 2010 14:04  

Me diz uma coisa? Como funciona essa coisa de chegar e ficar no quarto, ninguém vê a noiva mesmo?? Eu vou ficar naquele hotel ali do lado da casa, o Altos de Santa Teresa sabe? Tô apavorada com as pessoas atrasadas juro que penso em mentir no convite.

Dani 18 de outubro de 2010 14:09  

Moon River *-*

Laura 18 de outubro de 2010 14:33  

Michele,

Adorei suas fotos e seus relatos!
Falta menos de 2 meses para chegar meu grande dia! ;-)
espero que eu fique serena como vc!

Andreza 18 de outubro de 2010 15:49  

Ai Gente, tem como não se emocionar com esses relatos? E ficar MEGA ansiosa para ler os próximos?
Tem não...

Aline Bianca 18 de outubro de 2010 16:41  

Menina.. se até agora estou super hiper emocionada.. imagina na hora da cerimonia! Não vou poder ler no trabalho! rsrs.
Linda!
Seu dia foi lindo!

Anonymous 18 de outubro de 2010 17:01  

Michelle, acompanho seu blog há muito tempo, até postei algumas vezes, no dia do seu casamento eu estava de plantão no noroeste do estado( Barra do Açu, conheçe???)um lugar isoladíssimo que não pega nem celular....Lembrei do seu casamento o tempo todo, e tentei enviar vibrações positivas principalmente pra São Pedro,rs...Qdo cheguei no Rio na terça á noite, ainda no taxi perguntei pro meu namorado se rolou chuva e qdo ele confirmou eu gritei
-aaaaai, o casamento da Michelle!!!! (kkk, "a íntima" rs)
- Michelle quem Monique, alguma amiga sua????
-Errr....não exatamente...rs...Mas a torcida é grande como se fosse!!!

Anonymous 18 de outubro de 2010 17:05  

continuando...torço muito pelo sucesso no seu casamento e tb no mini weddings pq tô contaaaannndo com ele pra qdo eu precisar,rs...

felicidades. Nikki

Eliza Leopoldo 18 de outubro de 2010 18:22  

Mas vestido assim é pra fazer a saia rodar, né chérie? E eu acho que sei, ao menos um pouco, a história do vestido rs ♥

Bisous, ma belle.

Juu 19 de outubro de 2010 09:27  

Oiie Michele poxa vida me emocionei só com os detalhes que vc disse aqui'
Me lembro do dia que minha irmã casou, vai fzr um ano no próximo mês e me lembro dela dizendo "háa que bom que vc está aqui pra me alcamar" e foi a melhor coisa que ouvi no dia'
Fico suuper feliz pela sua felicidade'
Tudo de bom pra vcs'
Bjo

Larissa 19 de outubro de 2010 18:00  

Bem, conheci o 'Capitu vai casar' através do Vestida de noiva ! E adorei as fotos do casamento, as músicas, o gosto da noiva, etc . Está de parabéns (mesmo), rs ! Pela criatividade e pela alegria sem fim que conseguiu mostrar em suas fotos, do grande dia, da forma mais singela possível ! Felicidades aos noivos, beeeijos

Relativizando Absurdos 19 de outubro de 2010 23:37  

Conheci seu blog lá no casarei. chgeuei, olhei as fotos.. e começei a ler os textos... e pronto, apaixonei hahahhahaha!!

Achei o casamento tão lindo, sua simplicidade super sincera e chique, que passou muito a ideia do seu estilo!! Achei a coisa mais fofa o noivo de tênis....

Juro que agora estou lendo seu blog ao contrário.. do casamento para os preparativos hahahah, fiquei desejando saber como foi a escolha de tudo.

Eu nem sei se um dia vou casar (eu quero.. hahaha), já namoro faz um bom tempo (4 anos) e planos não faltam. E geralmente vejo aqueles casamentos suuuuper cheios de coisas, noivas supes sexys... e tipo super acho lindo, mas não me imagino muuuito daquele jeito, por isso, achei lindo e super corajoso de sua parte fazer um casamento assim. Parabéns e já virei fã!!!

Toda alegria do mundo para o seu casamento =D

bjus

Por Sami

Jackeline Mota 20 de outubro de 2010 01:26  

Que lindo!!! Ai, to amando... e eu quase que te perdi entrando..deus o livre como diria mamae rsrs =)
Me sinto tao feliz de ter feito parte desse dia!
Continua continua continua!
bjs,

Fabíola 20 de outubro de 2010 03:45  

Entrei no seu blog só porque todas as noites antes de dormir fico olhando sites e blogs relacionados à casamentos. Hoje não foi diferente, pensei: vou dar uma fuçadinha na internet e já vou dormimr. Hahaha, tolinha, fiquei horas lendo, lendo, lendo e me apaixonando!!!! Como você escreve bem, sua sensibilidade me tocou, fiquei emocionada mesmo!!! Eu que estou planejando um casamento pro ano que vem, só estava me preocupando em detalhes estéticos e caprichos glamurosos, e você me fez lembrar que casar é muito mais do que isso. Achei lindo como você defende tudo que lhe é importante, amei sua personalidade em assumir a tatoo( achei o máximo), o sapatinho azul e todos os detalhes que tornaram o seu casamento tão perfeito!!! Parabéns, e que a felicidade de vocês continue...pra sempre...
PS: o que dizer sobre o relicário... que lindo!!!

Fabíola 24 de novembro de 2010 02:06  

Entrei no seu blog só porque todas as noites antes de dormir fico olhando sites e blogs relacionados à casamentos. Hoje não foi diferente, pensei: vou dar uma fuçadinha na internet e já vou dormimr. Hahaha, tolinha, fiquei horas lendo, lendo, lendo e me apaixonando!!!! Como você escreve bem, sua sensibilidade me tocou, fiquei emocionada mesmo!!! Eu que estou planejando um casamento pro ano que vem, só estava me preocupando em detalhes estéticos e caprichos glamurosos, e você me fez lembrar que casar é muito mais do que isso. Achei lindo como você defende tudo que lhe é importante, amei sua personalidade em assumir a tatoo( achei o máximo), o sapatinho azul e todos os detalhes que tornaram o seu casamento tão perfeito!!! Parabéns, e que a felicidade de vocês continue...pra sempre...
PS: o que dizer sobre o relicário... que lindo!!!

Eliza Leopoldo 24 de novembro de 2010 02:06  

Mas vestido assim é pra fazer a saia rodar, né chérie? E eu acho que sei, ao menos um pouco, a história do vestido rs ♥

Bisous, ma belle.

Aline Bianca 24 de novembro de 2010 02:06  

Menina.. se até agora estou super hiper emocionada.. imagina na hora da cerimonia! Não vou poder ler no trabalho! rsrs.
Linda!
Seu dia foi lindo!

pimentaelimao 24 de novembro de 2010 02:06  

Me diz uma coisa? Como funciona essa coisa de chegar e ficar no quarto, ninguém vê a noiva mesmo?? Eu vou ficar naquele hotel ali do lado da casa, o Altos de Santa Teresa sabe? Tô apavorada com as pessoas atrasadas juro que penso em mentir no convite.

Lívia Martins (Tinha) 24 de novembro de 2010 02:06  

Simplesmente um post MUITO emocionante. Confesso q qdo comecei a ler pensei "ah é mto grande, vou ver só as fotos", mas, daí vc foi me prendendo, me fazendo chorar, me fazendo rir... não teve como não ler até o final.
Adorei sua forma de escrever e tbm achei a música mto emocionante. Parabéns.
Beijos,

Jane 24 de novembro de 2010 02:06  

Entao que eu as vezes abro esses blogs do trabalho em minutinhos de pausa e vim aqui atrás do seu relato. Fui lendo, lendo, e fazendo filminho de tudo na cabeca, essa mania que tenho que todo mundo já sabe. Cheguei ao final do texto com aquele apertinho no peito e na garganta (ah como eu entendo algumas tribos africanas nessas horas, que colocam a sede das emocoes na garganta e nao no coracao!) e cheguei na música. Apertei o play e ela nao tocou. Maldito headphone, vive com mal contato! Insisti, mexi no plug, nem desconfiei de que poderia ser um sinal, já que estava (estou) no trabalho.

Mas era. Fiz o bendito funcionar, ouvi a música e a lágrima contida... né...? (suspiros)

Vou ali na cozinha pegar um café!

Marcília Andrade 4 de abril de 2011 16:15  

Vc foi uma noiva incrivel!!!!!!!!!!!!!! Linda, sou sua fã!
Casarei 23 de julho e quero me sentir realizada assim como vejo que vc é.
Meu camento tbm será vintage.

Noivas Online